ccoutinho @ 11:52

Seg, 31/05/10

No passado dia 29 de Maio, a equipa do Cicloria participou na Primavera Ciclável.

Em baixo algumas fotos do encontro.

 

Mostra de Bicicletas

 

Breve apresentação e história da bicicleta

 

Passeio de cicloturismo

 

Passeio de Cicloturismo

 

Passeio de Cicloturismo




JCM @ 12:30

Qua, 03/02/10

A Câmara da Murtosa tem actualmente em curso três obras “fundamentais” para a implementação da estratégia municipal de mobilidade ciclável. 

link aqui






Cicloria @ 14:07

Dom, 22/11/09

 

'Projectos de turismo de natureza para a ciclovia de 100 quilómetros em construção na Ria de Aveiro envolvendo os concelhos de Ovar, Estarreja e Murtosa'.

notícia aqui





Cicloria @ 16:36

Sab, 21/11/09

'O presidente da República, Cavaco Silva, destacou este sábado, no segundo dia do Roteiro das Comunidades Locais Inovadoras, a aposta na turismo ambiental como forma de criar postos de trabalho para os mais jovens'.

TSF







Cicloria @ 09:30

Sab, 21/11/09

Documentação (ver links)


1. Projecto ‘Murtosa Ciclável’ - projecto de promoção da mobilidade ciclável com motivação de lazer e turismo, Câmara Municipal da Murtosa

link 1, 2, 3, 4 e 5


2. Projecto ‘BioRia’ - projecto visitação da natureza em Estarreja, Eco-Inside (Porto)

link


3. Projecto ‘Tecnologias de apoio à gestão da mobilidade ciclável’, INOVARIA / UBIWHERE / Ponto.C/ Micro-IO (Aveiro)

link


4. Projecto ‘Incubadora em Rede da Universidade de Aveiro - pólo da Murtosa – Turismo/Natureza/Bicicleta’, Incubadora de Empresas da Universidade de Aveiro (Aveiro)

link


5. Laboratório de Ensaios de Motores e Veículos – ‘LEA’, laboratório nacional acreditado para a realização de ensaios de bicicletas segundo as novas Normas Europeias, ABIMOTA - Associação Nacional das Indústrias de Duas Rodas (Águeda)

link 1 e 2


6. ‘Vélib’ - Bicicletas de Paris, Lyon e Viena, Órbita e Miralago (Águeda)

link 1, 2 e 3


7. Bicicleta Reciclável ‘RIK-B’ e projecto ‘BUTE’, Ideia Biba (Aveiro) 

link


8. Projecto ‘BikeTour’, Sportis (Aveiro)

link







Cicloria @ 19:10

Qui, 19/11/09


 

'O Presidente da República realiza nos dias 20 e 21 de Novembro a 1ª Jornada do novo Roteiro das Comunidades Locais Inovadoras, que decorrerá no espaço geográfico entre o Douro e o Vouga, com deslocações a Ovar, Santa Maria da Feira, Espinho, São João da Madeira, Murtosa e Estarreja.

Mobilizar a capacidade inovadora dos Portugueses é uma das tarefas decisivas para ultrapassar a difícil e preocupante situação económica e social em que Portugal se encontra e combater as persistentes desigualdades territoriais do desenvolvimento.

As comunidades locais podem dar um contributo significativo não só para superar os problemas sociais gerados pela crise económica e financeira, mas também para o aumento da riqueza e para a criação de emprego. De Norte a Sul do País é possível encontrar, a nível local, respostas inovadoras aos desafios colocados pela crise através de iniciativas que merecem ser divulgadas e devidamente acarinhadas e estimuladas.

Trata-se de respostas que poderão assumir-se como exemplos susceptíveis de despertar e mobilizar o potencial de iniciativa e de criação dos portugueses, das suas comunidades locais e das suas organizações.

Num cenário de grande incerteza quanto ao futuro o Presidente da República quer contribuir para que os portugueses ganhem confiança na sua capacidade de vencer as dificuldades e tomem a iniciativa de traçar o seu rumo usando os seus talentos, a sua coragem e a sua imaginação criativa. A melhor maneira de o fazer é mostrar os bons exemplos, é dar a conhecer os casos reais que fizeram o seu caminho e que podem ajudar muitos outros, contrariando a tradicional atitude de resignação.

Neste contexto, são objectivos do Roteiro das Comunidades Locais Inovadoras:

1. Incentivar as comunidades locais a participarem activamente na recuperação económica do País, através do fortalecimento da base produtiva dos municípios e da capacidade competitiva das pequenas e médias empresas para actuar nos mercados externos.

2. Evidenciar a capacidade das comunidades locais para desenvolver acções solidárias e cooperativas visando o apoio aos seus membros mais vulneráveis ou atingidos pelo desemprego.

3. Dar visibilidade e estimular iniciativas e projectos que, pela sua capacidade inovadora nos domínios económico, empresarial, social, cultural ou ambiental, contribuem para a melhoria das condições de vida das comunidades locais em que se inserem e para a valorização dos recursos próprios (naturais, humanos, patrimoniais, sociais e culturais).

4. Incentivar os agentes locais – políticos, económicos, cívicos, sociais e outros – a agirem como actores da mudança, procurando soluções inovadoras para os problemas que as respectivas comunidades locais enfrentam e favorecendo o empreendedorismo, em particular dos mais jovens.

5. Contribuir para a difusão dos bons exemplos e das boas práticas de inovação existentes no País e incentivar a cooperação entre agentes e comunidades, de forma a disseminar no território os impulsos de desenvolvimento inovador e sustentável, e reforçar a confiança dos Portugueses na sua própria capacidade de resolver os problemas do País.


Consulte aqui o Programa Completo da 1ª Jornada do Roteiro das Comunidades Locais Inovadoras

Murtosa

Cicloria

 




Cicloria @ 15:40

Qui, 19/11/09

'A Estradas de Portugal já deu início em Veiros às obras de beneficiação da Intermunicipal Estarreja/Murtosa (Estrada Nacional 109-5), com uma extensão até à Ponte da Varela de 9,4 km. A obra foi adjudicada por 3,7 milhões de euros e tem um prazo de execução de 270 dias. Beneficiação do piso, construção de pistas cicláveis e transformação em rotundas da maioria dos actuais cruzamentos são as principais melhorias da empreitada.

A via receberá ciclovia em ambos os lados até à futura rotunda do Esteiro da Murtosa – sendo que a partir desse ponto a ciclovia seguirá pelo lado nascente –, introduzindo rotundas nos actuais cruzamentos. Com esta empreitada, Estarreja passará a ter ligação de bicicleta à Torreira e, por outro lado, maior segurança rodoviária'.

notícia Terranova




Cicloria @ 13:46

Qua, 18/11/09

'O Presidente da República realiza sexta-feira e sábado a primeira jornada do novo Roteiro das Comunidades Locais Inovadoras, com o qual pretende dar o seu contributo para a recuperação económica e social do país

...

A manhã de sábado será toda passada no concelho da Murtosa, onde se falará sobre inovação ambiental.

Além de um passeio pela ciclovia da Ria, o Chefe de Estado irá ainda conhecer a escola básica e secundária local e a empresa Aquacria'.

notícia SOL

 




Cicloria @ 23:03

Ter, 17/11/09

'O Presidente da República, Cavaco Silva, visita a região de Aveiro no âmbito do roteiro das Comunidades Locais Inovadoras. A viagem começa, às 9h30, na Escola Padre António Morais da Fonseca, passa por uma unidade de aquacultura e vai conhecer o projecto Murtosa Ciclável. Durante a tarde visita o Eco-Parque Empresarial de Estarreja. Cavaco passa pela unidade fabril da empresa Tensai, às 15h00, e depois participa na assinatura do protocolo entre a Câmara de Estarreja e a Universidade de Aveiro para criação da Incubadora de Empresas. Às 16h00 visita ao Eco-Parque Empresarial'.

Rádio Terranova





Cicloria @ 13:38

Seg, 16/11/09

Município da Murtosa recebe visita de Cavaco Silva no sábado

notícia Diário de Aveiro

 

 




Cicloria @ 17:35

Sab, 07/11/09

Turismo com bicicletas quer atingir a meta europeia (6NOV, DN) Link

Projecto de um milhão de euros  (6NOV, DN) Link

 

“CicloRia” quer tornar Aveiro referência da mobilidade Diário de Aveiro, 7NOV09

 

PORTUGAL EM DIRECTO (ANTENA1) NA CONFERÊNCIA (6NOV)

http://tv1.rtp.pt/multimedia/index.php?prog=1043

Edição Coimbra 2009-11-06 (minuto 16)

...

 

PROJECTO CICLORIA no Programa Objectivo 2013, um programa da TSF e da Rede de Comunicação do QREN - Quadro de Referência Estratégico Nacional

brevemente!




JCM @ 00:20

Qui, 22/10/09

Turismo ciclável em Portugal

Autarquias e UA apresentam o projecto «Cicloria»

 

Ciência Hoje




JCM @ 16:24

Seg, 19/10/09

Vimos por este meio solicitar a atenção para a Conferência sobre ‘O Lazer e o Turismo Ciclável em Portugal’ que vamos organizar na Universidade de Aveiro, no âmbito do Projecto ‘Cicloria’, e que entendemos poder constituir uma aprendizagem com um importante efeito replicador noutras realidades a nível nacional.

O conceito de turismo ciclável tem vindo a desenvolver-se de uma forma organizada e sistemática em vários países (designadamente Austrália, Nova Zelândia, Suíça, Reino Unido e Espanha) com impactos significativos do ponto de vista económico, social e ambiental. Trata-se de uma actividade que mobiliza visitantes/turistas que se deslocam de bicicleta, em férias ou em lazer, planeada de forma independente ou fazendo parte de viagens organizadas e que pode incluir o uso de outros serviços de transporte e um tipo de alojamento formal ou informal.

Um Estudo recente da Comissão Europeia sobre o Impacto económico do turismo ciclável a nível europeu (THE EUROPEAN CYCLE ROUTE NETWORK EUROVELO - CHALLENGES AND OPPORTUNITIES FOR SUSTAINABLE TOURISM, 2009), apresentado recentemente em Bruxelas, conclui que o peso do turismo ciclável atinge, actualmente, cerca de 2.8 biliões de viagens/ano, 26 milhões de viagens de turismo e representa um valor de cerca de 54 biliões de euros/ano. O mesmo estudo estima que o valor da Rede Europeia de Ciclovias - EuroVelo  (constituída por cerca de 12 eixos transcontinentais e totalizando 66.000 Km, 75% já construídos - consultar http://www.ecf.com/3188_1) atinja já cerca de 12.5 milhões de viajantes, com um impacto económico de cerca de 4.4 biliões de euros.

Importa, ainda, sublinhar que a EuroVelo foi pensada com o objectivo de criar uma rede de ciclovias de elevada qualidade ligando todos os países europeus, podendo ser fruída por utilizadores de grandes distâncias ou por utilizadores diários. Para fazer parte desta rede é fundamental que: as redes cicláveis sejam seguras e contínuas; o ambiente rural envolvente seja agradável e amigável do utilizador de bicicleta; exista uma clara e precisa sinalização; alojamento de qualidade e hospitalidade nas rotas cicláveis; serviços de apoio e adequada informação.

Em Portugal, este tema não tem merecido a devida atenção por parte dos poderes públicos (locais e nacionais), sendo que as actuações mais relevantes são desenvolvidas pelos municípios mas com uma perspectiva muito fragmentada e focalizada na mera construção de pistas cicláveis sem as preocupações e sem os impactos (sociais, económicos e ambientais) anteriormente referenciados.

Recentemente, o governo português aprovou o Projecto 'Cicloria', um investimento total de um milhão de euros numa iniciativa promovida pelas autarquias da Murtosa, Ovar e Estarreja e pela Universidade de Aveiro e desenvolvido no âmbito de uma candidatura ao POVT - Eixo IX – Acções Inovadoras para o Desenvolvimento Urbano - Acessibilidade e Mobilidade Urbana, e que visa  a criação das condições de promoção e desenvolvimento da mobilidade ciclável com motivação de lazer e turismo na região da Ria de Aveiro.

Pretende-se, com este projecto, criar uma rede de ciclovias na envolvente à Ria de Aveiro apoiada num conjunto de acções de animação dos percursos cicláveis, através da organização, disponibilização e valorização do conhecimento sobre o património cultural, construído e natural da região que os agentes locais e os investigadores da Universidade de Aveiro dispõem. Esta informação irá ser integrada e disponibilizada ao utilizador através de várias ferramentas tecnológicas (Web, GPS e GSM) tirando partido do know-how que a região dispõem (INOVA-RIA). Para além disso, empresas do sector (com forte implantação na região, localizando-se aqui a ABIMOTA) irão ser convidadas a participar no fornecimento das bicicletas e equipamentos de apoio e novas empresas poderão surgir no âmbito de iniciativas de empreendedorismo para prestar serviços de apoio (oficinas, guias de natureza e animação cultural). Por último, a integração da temática da mobilidade nos curricula das escolas, irá, de certo, contribuir para estimular a mobilidade dos alunos de bicicleta para a escola e para a descoberta ciclável do meio onde vivem.

Para marcar o arranque do projecto as entidades promotoras estão a organizar uma Conferência Internacional sobre ‘O Lazer e o Turismo Ciclável em Portugal’ que se irá realizar no próximo dia 6 de Novembro, no Auditório da Reitoria da Universidade de Aveiro com os seguintes objectivos:

§         apresentar os princípios orientadores do Projecto;

§         discutir os desafios das políticas de mobilidade ciclável ligada ao lazer e ao turismo a nível europeu (com a presença do Professor Les Lumsdon, um especialista europeu na matéria e responsável pela elaboração do Estudo acima referido);

§         reflectir sobre as oportunidades de desenvolvimento económico ligada à mobilidade ciclável com motivação de turismo e lazer (envolvendo os responsáveis do sector das duas rodas - ABIMOTA, da tecnologia - INOVA_RIA, dos utilizadores - FPCUB, e da I&D - Cluster da Bicicleta);

§         conhecer e debater experiências municipais e intermunicipais nacionais (premiadas a nível nacional e europeu) e reflectir sobre experiências internacionais (com a presença de especialistas britânicos e espanhóis);

§         discutir as orientações nacionais de políticas de mobilidade ciclável ligada ao lazer e ao turismo (com presença de vários dos representantes institucionais nacionais)

A abordagem que pretendemos discutir na conferência, e adoptar no desenvolvimento do projecto, será de aprofundamento da articulação entre as diferentes áreas disciplinares para a definição de um adequado e articulado programa de projectos e iniciativas que visem:

§         promover o uso da bicicleta na região, sobretudo na perspectiva do lazer e turismo, mas também com a valorização de estilos de vida saudável;

§         organizar e qualificar os elementos estruturantes do território com vocação ligada à mobilidade suave, ao lazer e ao turismo; 

§         valorizar os recursos naturais, culturais e patrimoniais e o conhecimento que se tem vindo a produzir sobre os mesmos;

§         mobilizar o conhecimento tecnológico (em especial as tecnologias móveis - GPS) para proporcionar formas inovadoras de usufruto e conhecimento do território;

§         promover o desenvolvimento de I&D ligado à bicicleta, em especial nos domínios da tecnologia, design, materiais e energia;

§         estimular o envolvimento das comunidades educativas e agentes sociais e económicos na definição, construção e implementação do projecto.

Para além destas preocupações, a conferência pretende igualmente constituir uma oportunidade para estimular a criação de redes/parcerias a nível nacional (criação de uma Plataforma Intermunicipal sobre Mobilidade Ciclável, no seio da ANMP) e de mobilizar as diversas autarquias locais para se participarem em redes internacionais (aproveitando o programa INTERREG).

Em síntese, pretende-se com o Projecto ‘Cicloria’, e com a presente Conferência, reflectir sobre a necessidade de se desenvolverem políticas inovadoras de mobilidade ciclável ligada ao turismo e ao lazer, que articulem o território, a mobilidade, o turismo, a indústria e a tecnologia, que forneçam um quadro de referência para as várias iniciativas municipais e que as enquadrem com outras iniciativas definidas a nível europeu (Euro-Velo). Existe a convicção que esta novo enfoque poderá, em larga escala, beneficiar a economia, através da criação de emprego e o aumento das actividades ligadas ao turismo, e o ambiente, através da criação de actividades “low carbon” – uma aposta chave face à crise actual.

Finalmente, informamos que a ficha de inscrição da Conferência está disponível no site/blogue da conferência (http://turismociclavel.blogs.sapo.pt/) e que o prazo limite para inscrições é o dia 30 de Outubro. Os agentes sociais, culturais e económicos do concelho de Estarreja, Ovar e Murtosa têm assegurada a sua inscrição gratuíta. 




JCM @ 16:18

Seg, 19/10/09

Ovar, Estarreja e Murtosa unidos pelas ciclovias

(notícia publicada pelo jornal 'Praça Pública' de Ovar)

 

Murtosa, Estarreja e Ovar juntos num futuro ciclável

(notícia publicada no Diário de Aveiro)

 

Cicloria 2009/2010” - Cicloria vai ter 100 bicicletas com GPS em Ovar

(notícia publicada pelo jornal 'Praça Pública' de Ovar)

 




JCM @ 14:42

Qua, 14/10/09

O conceito de turismo ciclável tem vindo a desenvolver-se de uma forma organizada e sistemática em vários países (designadamente Austrália, Nova Zelândia, Suíça, Reino Unido e Espanha) com impactos significativos do ponto de vista económico, social e ambiental. Trata-se de uma actividade que mobiliza visitantes/turistas que se deslocam de bicicleta, em férias ou em lazer, planeada de forma independente ou fazendo parte de viagens organizadas e que pode incluir o uso de outros serviços de transporte e um tipo de alojamento formal ou informal.

Um Estudo recente da Comissão Europeia sobre o Impacto económico do turismo ciclável a nível europeu (THE EUROPEAN CYCLE ROUTE NETWORK EUROVELO - CHALLENGES AND OPPORTUNITIES FOR SUSTAINABLE TOURISM, 2009), apresentado recentemente em Bruxelas, conclui que o peso do turismo ciclável atinge, actualmente, cerca de 2.8 biliões de viagens/ano, 26 milhões de viagens de turismo e representa um valor de cerca de 54 biliões de euros/ano. O mesmo estudo estima que o valor da Rede Europeia de Ciclovias - EuroVelo  (constituída por cerca de 12 eixos transcontinentais e totalizando 66.000 Km, 75% já construídos - consultar http://www.ecf.com/3188_1) atinja já cerca de 12.5 milhões de viajantes, com um impacto económico de cerca de 4.4 biliões de euros.

Importa, ainda, sublinhar que a EuroVelo foi pensada com o objectivo de criar uma rede de ciclovias de elevada qualidade ligando todos os países europeus, podendo ser fruída por utilizadores de grandes distâncias ou por utilizadores diários. Para fazer parte desta rede é fundamental que: as redes cicláveis sejam seguras e contínuas; o ambiente rural envolvente seja agradável e amigável do utilizador de bicicleta; exista uma clara e precisa sinalização; alojamento de qualidade e hospitalidade nas rotas cicláveis; serviços de apoio e adequada informação.

Em Portugal, este tema não tem merecido a devida atenção por parte dos poderes públicos (locais e nacionais), sendo que as actuações mais relevantes são desenvolvidas pelos municípios mas com uma perspectiva muito fragmentada e focalizada na mera construção de pistas cicláveis sem as preocupações e sem os impactos (sociais, económicos e ambientais) anteriormente referenciados.

Recentemente, o governo português aprovou o Projecto 'Cicloria', um investimento total de um milhão de euros numa iniciativa promovida pelas autarquias da Murtosa, Ovar e Estarreja e pela Universidade de Aveiro e desenvolvido no âmbito de uma candidatura ao POVT - Eixo IX – Acções Inovadoras para o Desenvolvimento Urbano - Acessibilidade e Mobilidade Urbana, e que visa  a criação das condições de promoção e desenvolvimento da mobilidade ciclável com motivação de lazer e turismo na região da Ria de Aveiro.

Pretende-se, com este projecto, criar uma rede de ciclovias na envolvente à Ria de Aveiro apoiada num conjunto de acções de animação dos percursos cicláveis, através da organização, disponibilização e valorização do conhecimento sobre o património cultural, construído e natural da região que os agentes locais e os investigadores da Universidade de Aveiro dispõem. Esta informação irá ser integrada e disponibilizada ao utilizador através de várias ferramentas tecnológicas (Web, GPS e GSM) tirando partido do know-how que a região dispõem (INOVA-RIA). Para além disso, empresas do sector (com forte implantação na região, localizando-se aqui a ABIMOTA) irão ser convidadas a participar no fornecimento das bicicletas e equipamentos de apoio e novas empresas poderão surgir no âmbito de iniciativas de empreendedorismo para prestar serviços de apoio (oficinas, guias de natureza e animação cultural). Por último, a integração da temática da mobilidade nos curricula das escolas, irá, de certo, contribuir para estimular a mobilidade dos alunos de bicicleta para a escola e para a descoberta ciclável do meio onde vivem.

Para marcar o arranque do projecto as entidades promotoras estão a organizar uma Conferência Internacional sobre ‘O Lazer e o Turismo Ciclável em Portugal’ que se irá realizar no próximo dia 6 de Novembro, no Auditório da Reitoria da Universidade de Aveiro com os seguintes objectivos:

  • apresentar os princípios orientadores do Projecto;
  • discutir os desafios das políticas de mobilidade ciclável ligada ao lazer e ao turismo a nível europeu (com a presença do Professor Les Lumsdon, um especialista europeu na matéria e responsável pela elaboração do Estudo acima referido);
  • reflectir sobre as oportunidades de desenvolvimento económico ligada à mobilidade ciclável com motivação de turismo e lazer (envolvendo os responsáveis do sector das duas rodas - ABIMOTA, da tecnologia - INOVA_RIA, dos utilizadores - FPCUB, e da I&D - Cluster da Bicicleta);
  • conhecer e debater experiências municipais e intermunicipais nacionais (premiadas a nível nacional e europeu) e reflectir sobre experiências internacionais (com a presença de especialistas britânicos e espanhóis);
  • discutir as orientações nacionais de políticas de mobilidade ciclável ligada ao lazer e ao turismo (com presença de vários dos representantes institucionais nacionais)

Para além destas preocupações, a conferência pretende igualmente constituir uma oportunidade para estimular a criação de redes/parcerias a nível nacional (criação de uma Plataforma Intermunicipal sobre Mobilidade Ciclável, no seio da ANMP) e de mobilizar as diversas autarquias locais para se participarem em redes internacionais (aproveitando o programa INTERREG).

Em síntese, pretende-se com o Projecto ‘Cicloria’, e com a presente Conferência, reflectir sobre a necessidade de se desenvolverem políticas inovadoras de mobilidade ciclável ligada ao turismo e ao lazer, que articulem o território, a mobilidade, o turismo, a indústria e a tecnologia, que forneçam um quadro de referência para as várias iniciativas municipais e que as enquadrem com outras iniciativas definidas a nível europeu (Euro-Velo). Existe a convicção que esta novo enfoque poderá, em larga escala, beneficiar a economia, através da criação de emprego e o aumento das actividades ligadas ao turismo, e o ambiente, através da criação de actividades “low carbon” – uma aposta chave face à crise actual.







JCM @ 11:08

Qui, 01/10/09

 No âmbito do Projecto 'CicloRia',  iniciativa aprovada pelo POVT - Eixo IX – Acções Inovadoras para o Desenvolvimento Urbano - Acessibilidade e Mobilidade Urbana, e promovida pelas autarquias da Murtosa, Ovar e Estarreja e pela Universidade de Aveiro, estão abertas candidaturas, entre os dias 1 e 15 de Outubro, para duas bolsas:

- um lugar de Bolseiro de Gestão de Ciência e Tecnologia; os interessados devem ser detentores do grau de mestre e possuir formação na área do planeamento do território ou afins.

- um lugar de Bolseiro Assistente de Investigação, destinada a profissionais com formação na área do planeamento do território ou afins.

 

Os anúncios estão disponíveis para consulta na rubrica "bolsas e concursos" do @ua_online, nos endereços:
- http://uaonline.ua.pt/detail.asp?lg=pt&c=15750
- http://uaonline.ua.pt/detail.asp?lg=pt&c=15751

 




blogue do projecto dinamizado pelas autarquias da Murtosa, Estarreja, Ovar e Universidade de Aveiro e aprovado pelo POVT - Eixo IX – Acções Inovadoras para o Desenvolvimento Urbano - Acessibilidade e Mobilidade Urbana
Projecto co-financiado por
Março 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
25
26

27
28
29
30
31


Ligações
Pesquisar
 
Equipa Coordenação
Câmara Municipal da Murtosa Contactos: gap@cm-murtosa.pt Universidade de Aveiro Contactos: mobiciclavel@csjp.ua.pt
Mapa
Locations of visitors to this page
subscrever feeds
blogs SAPO